Costa Esmeralda - Trading Company

IMPORTÂNCIA DO TRATAMENTO DA MADEIRA NA IMPORTAÇÃO

IMPORTÂNCIA DO TRATAMENTO DA MADEIRA NA IMPORTAÇÃO

IMPORTÂNCIA DO TRATAMENTO DA MADEIRA NA IMPORTAÇÃO

27 de setembro de 2019

Se você está prestes a fazer uma importação em uma embalagem de madeira e não sabe sobre a importância do tratamento deste material antes de ser importado, este texto é para você!

A madeira usada em embalagens de importação deve ser tratada por questões sanitárias, ou seja, para que não apresentem vestígios de pragas e a disseminação nos países de destino.

Veja quais são os materiais que precisam atender aos requisitos da Instrução Normativa MAPA nº 32/2015:

  • Compensados;
  • Tábuas;
  • Laminados;
  • Barris;
  • Suportes (as madeiras que dão suporte ao produto dentro da embalagem);
  • Pallets;
  • Caixas;
  • Carreteis.

Como a madeira é fiscalizada?

A Receita Federal adota na fiscalização a Norma Internacional para Medidas Fitossanitárias 15 (NIMF 15), que foi publicada pela Organização das Nações Unidas (ONU). As embalagens de madeira que chegam ao Brasil são fiscalizadas e inspecionadas pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, o MAPA.

  1. Tratamento térmico ou secagem em estufa;
  2. Tratamento térmico através de ar quente forçado;
  3. Fumigação com brometo de metila.

O tratamento da madeira protege a produção do ataque de praga exótica e quarentenária. A garantia de que um desses tratamentos foi realizado é feita através do Selo IPPC. Esse selo deve estar em duas faces da embalagem. É dever do importador declarar a presença de madeira seja no suporte ou na embalagem em qualquer produto que está sendo importado.

O que acontece se a madeira não é tratada?

Chegando ao destino, a carga que não estiver com a madeira de suporte ou de embalagem certificados, será devolvida. O fiscal no Brasil tem o poder de impedir que a madeira atravesse a fronteira para garantir a segurança e evitar a contaminação de carga.

A carga pode ser devolvida de duas formas:

  • Na sua totalidade, ou seja, o produto que está dentro da caixa de madeira mais a embalagem de madeira.
  • De forma parcial, que é quando o fiscal pede para devolver somente a caixa de madeira e procedendo com a nacionalização da mercadoria.

Quando a caixa é devolvida, gera altos custos financeiros, pois a carga fica aguardando análise e são cobradas taxas de armazenagens, remoção da carga e demurrage. Se o importador for recorrente na tentativa de importação de madeira não certificada, estará sujeito a fiscalizações no futuro. Todos são gargalos de desperdício de tempo e dinheiro.

Veja ainda: 5 erros mais comuns que te fazem perder dinheiro na importação

Quer importar cargas da maneira correta e evitar qualquer risco de atraso ou de custos adicionais para a sua empresa? A Costa Esmeralda oferece aos clientes suporte nos serviços de importação e processos tributários.

Se você busca um parceiro para essas áreas, entre em contato conosco para tirar dúvidas e saber como os serviços que oferecemos podem ajudar a sua empresa a economizar tempo e dinheiro.

Assine nossa newsletter
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
Gostou do conteúdo? Assine nossa newsletter e seja o primeiro a receber novidades!
Nós odiamos spam. Seu endereço de email não será comercializado ou compartilhado com qualquer outra pessoa.

compartilhar