Costa Esmeralda - Trading Company

Tudo que você precisa saber sobre a Nota Fiscal de importação

Tudo que você precisa saber sobre a Nota Fiscal de importação

Tudo que você precisa saber sobre a Nota Fiscal de importação

20 de novembro de 2018

Afinal, você tem conhecimento sobre o que é a Nota Fiscal de Importação? Ela é emitida quando se recebe produtos ou serviços do exterior, que necessitam de nacionalização. Ela é obrigatória sendo a estada do produto ou serviço no país permanente ou temporário, sendo eles doação ou amostras sem custo.

Ela também é emitida independentemente de sua empresa optar pelo sistema de Lucro Real, Lucro Presumido ou Nacional Simples. O produto ou serviço precisa estar cadastrado em Importações Permitidas, caso contrário não poderá ser importado.

A emissão da NF de Importação é de extrema importância e precisa ser feita com atenção e cuidado, já que irregularidades podem resultar em penalidades para a sua empresa, como a proibição de transações internacionais.

O que é a Declaração de Importação?

A Declaração de Importação, também conhecida como DI, deve ser feita antes do lançamento da Nota Fiscal de importação. Nela constam as seguintes informações:

– Dados do importador e exportador;

– Impostos;

– Informações dos produtos importados;

– Valores originais (lembrando que estes devem estar documentados de acordo com a moeda em que foram previamente negociados, sendo ela dólar, euro, real ou outra);

– Informações específicas pedidas pela Receita Federal.

Depois de preencher estes itens, você receberá as informações necessárias para a emissão da NF de Importação.

Quais as informações necessárias para emissão da Nota Fiscal de Importação?

Para a emissão da Nota Fiscal de Importação é preciso preencher alguns campos no seu próprio sistema emissor de Nota Fiscal Eletrônica. É necessário cadastrar qual a natureza da operação, o produto ou serviço que irá importar e os dados do fornecedor que você negociou.

Outras informações requisitadas são:

– Dados gerais (número da NF, série de notas, tipo de emissão, forma de pagamento, tipo de operação, data da emissão da NF, data de saída ou entrada, hora da saída ou entrada, natureza da operação, finalidade da emissão);

– Dados do destinatário (informações de razão ou nome, CNPJ ou CPF, telefones, e-mail, endereço, Inscrição Estadual, Inscrição Suframa, país, estado, município, etc.);

– Dados da Nota de Importação (invoice);

– Número de adições da DI;

– Lista de produtos;

– Dados gerais do produto(s);

– IPI;

– ICMS;

– PIS;

– COFINS;

– Dados de importação;

– Totalizadores;

– Verificação da DI;

– Dados do Transporte;

– Volumes transportados.

O que fazer depois da emissão da NF

Após o preenchimento de todas as informações acima e emissão da Nota Fiscal de Importação a impressão do DANFE deverá ser feita. Este documento acompanha a movimentação dos produtos que foram importados dentro do âmbito nacional, desde a chegada ao porto até a entrega na sua empresa.

Logo depois da emissão, a NF precisa ser contabilizada pelo setor responsável como produto de estoque em trânsito, facilitando assim o controle do setor de contabilidade das notas fiscais eletrônicas lançadas pela empresa.

Quer saber mais? Acesse a nossa página de serviços! Caso tenha dúvidas, entre em contato com nossos especialistas por meio da página “contato”.

Até mais!

Assine nossa newsletter
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
Gostou do conteúdo? Assine nossa newsletter e seja o primeiro a receber novidades!
Nós odiamos spam. Seu endereço de email não será comercializado ou compartilhado com qualquer outra pessoa.

compartilhar